Somos a divina verdade



Somos a divina verdade

Há um poder inexplicável
Aqui no topo da montanha
Com esse vento maldito
Desmanchando nossos penteados

Daqui vemos esse mundo adorável
De uma opulência tamanha
Servindo ao nosso espírito
Para que sejamos tão elevados

Se houvesse um momento instável
O mal usaria de artimanha
E poderia ganhar no grito
Se vivêssemos de pecados

Mas servimos a um deus amável
E com ele fazemos barganha
Somos fiéis ao nosso próprio rito
Iguais semelhantes escarrados.

Wasil Sacharuk

Inspiraturas