Cromático blues

Cromático blues

A escolha pelo verde
Deixou o beijo mais ardente
E uma luz vinda da noite
Balançou a seda rosa
Encantou a platéia amorosa
Tornou-se viva, única, harmoniosa

Do amarelo, veio o eterno
Quis o sonho deixar singelo
E a vida antes aborrecida
Abriu-se flor colorida
Amainou a solidão
Fez da trilha pura emoção

Tudo pareceu tão vermelho
Como refletiu no espelho
Uma imagem enfurecida
Enrubrecida quente ira
Na carne ardeu a sensação
A rubra cor do coração

E a canção era um blues
Entristecida nos azuis
Gritou solos distorcidos
Como colírio pros ouvidos
Pintou rainha das sereias
Como tingiu as minhas veias

Dhenova & Wasil Sacharuk

poetisa Dhenova

Inspiraturas