patrocinador

Dois cálices

Dois Cálices

Vem e entorna o vinho
Para matar essa vontade
Para beber de mim
É preciso rir da verdade
Inventa mais uma dúvida
Para acender o meu fogo
Inverte o giro do mundo
E vira a mesa do jogo

Na languidez
Vem
Beba
Tenha
É a sua vez

Vem, tens o caminho
Percorre com liberdade
Leva até o fim
Com uns toques de maldade
Faz eu ouvir tua súplica
Antes deixa que eu rogo
Dispensa o papo profundo
Bebe o vinho e vem logo.

Seja cortês
Seja
Aquela
Que deseja
Na minha vez.


Wasil Sacharuk