Nova Esperança

Nova Esperança

Deixa a alegria sarar a ferida
Abraçar a nostalgia atrevida
Busca num poema o ponto de partida
Encontra, então, a magia da vida

Na mágica de um passe de fada madrinha
Num toque de varinha
No compasso do passo que a vida caminha
Se a tristeza engatinha

Deixa o ar puro invadir tudo
Abraçar o futuro imundo
Busca no leito frio o beijo mudo
Encontra, então, harmonioso absurdo

Na harmonia o segredo que a dor escondia
Numa doida mania
Vacinar contra o medo em prosa e poesia
Esperar novo dia

Deixa a luz entrar pela janela
Abraçar o momento sem espera
Busca no olhar vazio a quimera
Encontra, então, a vida sempre bela

Na beleza do espaço da vida que dança
Dancinha de criança
Deitar no regaço da nova esperança
Onde a alma descansa

Dhenova & Wasil Sacharuk



poetisa Dhenova