Poema Livre dos Trópicos



Poema Livre dos Trópicos

Vinte e três graus da linha
Mais vinte e sete minutos 
Tu migras da vida minha 
Pelos instantes diminutos

E de Câncer abaixo te vejo 
Onde sobre Capricórnio ficas 
Nos trópicos do puro desejo 
Onde moram as rimas ricas

Embarcados no nosso cometa 
Cortamos fatias desse planeta 
Fazendo das letras a utopia

Entorto a linha do Equador 
Por esse intertropical amor 
Que me ensinou a poesia.

Wasil Sacharuk

Inspiraturas