patrocinador

Veludo Vermelho


Veludo Vermelho

Na viva jornada do pensamento
No clarão do brilho perceptível
No arrepio elétrico indescritível
No sangue sugado para o sustento

No veludo do triângulo primordial
Na beleza aberta tal como as flores
No hálito quente súplica de amores
Na dança do rito transcendental

No veneno oculta remédio invencível
No calor das entranhas ressoa o sinal
No sabor tão amargo do mundo abissal
No prazer do encanto no imperecível

No sono engendra profundo torpor
Na languidez do corpo sedento
Na falácia copula com o argumento
Na face o reflexo da rubra cor.

Wasil Sacharuk