patrocinador

Salada com letras



Salada com letras

Salada... muita salada...
E seguem as letras com fome
E o que mataria a ingrata?
Beterraba cortada abstrata?

Cenoura em lata quem come?
Ralada... há quem prefira ralada
Na poesia a palavra calada
Ameaça abrir a boca e some

Salada e palavra sensata
Viagem e filosofia barata
O fogo da mente consome
Cortada... há quem queira cortada

Com cheiro de terra molhada
Sem forma, sem gosto, sem nome
Comer a palavra não mata
Faz bem escorregar na batata.

Wasil Sacharuk