patrocinador

Escrita torta


Escrita torta

Lerda, continua a lesma lerda
Quando fica plantada na terra
Calando a boca das revoltas
Paralisada nas idéias soltas

Nem quer saber quando erra
Não faz diferença se acerta
Em cima do fio que não corta
O bom cabrito que não berra

No inferno das reviravoltas
Somente o que disso importa
A certeza que a alma conserva
Este fogo que queima a erva

Se declara o início da guerra
O poema é coberta que encerra
É a prova que não está morta
A linha certa da escrita torta.

Wasil Sacharuk