DHENOVA, o acróstico


De todos os nomes que tinhas, o teu é o mais teu
Histórias eternas no largo da fonte travadas
Ensaio de um brilho sagaz que desafia a vida ao léu
Naquele universo do qual viestes também estava eu
Outras criaturas estranhas, famintas, alucinadas
Varrendo o universo que chamo sem chão e sem céu
Abreviam a linha da vida com golpes de espada.

Sacharuk - outubro 2008

Inspiraturas