Perfume Francês


Perfume Francês

Brinca comigo
Expulsa a dor
Me tira do mundo
Só mais uma vez

Rasga os sentidos
Num vôo rasante
Flutua comigo
Um outro instante

Espalha na cama
O perfume francês
Vem, borboleteia
Para minha flor

Os olhos tem mãos
Que tateiam tua cor
As pintas de estrelas
Da tua linda tez

Sem ser burocrática
Sem ser elegante
Sem ser democrática
Seja só provocante

Responda a súplica
com não sei, talvez
Acenda a chama
Que queima o pudor

Obrigue a boca
A provar teu sabor
E perca o controle
das tuas mercês

Cante aos gritos
Um mantra uivante
Revire os olhos
Do insano semblante

E seja tão drástica
No minuto ofegante
Sem rima, sem plástica
Seja só minha amante.

Wasil Sacharuk

Inspiraturas