patrocinador

Dheusa Poesia - para Dhenova


Dheusa Poesia

Dos mundos instáveis viera
Trazendo as garras da fera
Sobrevoante como a harpia
Como habitante da fantasia

Trouxe a palavra que grita
Deixou minha maldade aflita
Se eu fosse Homero eu diria
Seu nome é Dheusa Poesia

E declamas na nossa canção
Como fogo de um rito pagão
E arde em palavras incertas

No escuro das ruas desertas
Sem métrica ou rimas abertas
Brilho eterno da minha emoção.

Wasil Sacharuk