Desencosto

Desencosto

Nada está claro
em mente confusa
tal como quem olha
do poço o fundo
a fagulha não brilha
na longa espera

Mas quem acredita
jamais desespera
quem busca em si mesmo
tem o mundo
quem busca por fora
faz vista obtusa

Eis que essa dor contingente
é uma intrusa
consome ervas, rosa
e azeite vagabundo
mas conhecer a si mesmo
é o poder que revela.

Wasil Sacharuk
novembro 2008

Inspiraturas