Maria das Dores

Maria das Dores

desata-te das dores
Maria
expulsa a amargura
para longe do barraco

se amor não tem poesia
só pode ser simulacro
a vida não deve ser dura
o brilho não deve ser fraco

inventa outro dia
Maria
de um amor singular

amor que ocupa espaços
amor que dança
amor companhia
que conduz os teus passos

depois canta
o tanto que pode ser vasto
o mesmo amor que te mata
é o que estende o braço
onde vais descansar

wasil sacharuk

Evoé, amore mio

Evoé, amore mio

evoé
amore mio
que te embriagues
na ânfora de vinho
na minha morada
vivo sozinho
nem lembro mais nada

se Baco
baila no espaço
rock moderno
não baila sozinho
insanos festejos
pelos desterros
do nosso inferno

wasil sacharuk

estrelinha

estrelinha

estrelinha brilhava
plena de encantos
entretanto
não era pequena
mas era só uma

então ela pairava
tão leve flanava
estrelinha amena
tal uma pluma

wasil sacharuk


IMG_20180210_183441703

Abdução

Abdução

estava ela
meia perdida
do inseparável par
desaparecida
na máquina de lavar

wasil sacharuk

Aprende

Aprende

expande
            moléculas do ar
aprende 
                    com aquilo que sente
                           e com o que falta
escuta o arrebol
    que rasga o véu
            e declina na mata

inspira prende solta
             língua solta
          olhar ausente
imita as correntes
das águas do mar

escapa                   
da razão eloquente
e após desacata
as benesses do bem
as maldades do mal

                   no final
não resta um vintém
as crendices são mortas
esconde as tolices
depois fecha a porta

inspira prende solta
             língua solta
          olhar ausente
imita as correntes
das águas do mar

aprende a amar
se amar vale a pena
declama um poema
na língua do sol

wasil sacharuk

memórias de clorofila

memórias de clorofila

não sou mais árvore
tornei-me outono
em plena ação
agora sou estação
morte suave
do viço

debandaram pássaros
o tempo
tem minutos postiços
apaga memórias
de clorofila

despejei minha história
na costa do oceano
não guardei nada
e o vento
junta as folhas secas
num canto
da enseada

wasil sacharuk

Esse site é apoiado por INSPIRATURAS